© 2017 por Sem Muros.

UMA ESCOLA PARA GUINE

localização: Guiné Bissau

ano: 2013

arquitetxs: Henrique Pinheiro e Tomaz Lotufo

colaboração: Agência Brasileira de Cooperação - ABC, Instituto Elos, Fundação Gol de Letra, UNESCO e MEC

Consultoria em tecnologias sociais e técnicas construtivas em terra crua.

O projeto do Centro Educacional foi realizado através do concurso IAB – DF e vencido por Bruno Giugliani, Cintia Gusson Etges e Karen Bammann, de Porto Alegre – RS no ano de 2010.
A consultoria foi focada para a capacitação em técnicas construtivas e tecnologias de baixo custo e impacto ambiental para jovens lideranças da comunidade.
O barro é muito utilizado para as construções locais, as técnicas mais utilizadas são os blocos de adobe e taipa de pilão. O conhecimento dessas técnicas construtivas ainda são visíveis e aplicadas localmente.
O maior desafio foi dar confiança aos construtores que seria possível continuar utilizando o tijolo de adobe, muitos estão descrentes com as tecnologias e estão utilizando métodos industrializados nas construções de suas residências. Foram detectadas várias patologias nos métodos construtivos com o barro cru sendo esse o maior motivo de desconfiança dos
comunitários